TRANSTORNOS MENTAIS

 

Um tema tão complexo que exige extrema responsabilidade em qualquer comentário que desejemos fazer. Foi por notar a grande freqüência desses problemas que resolvi, através deste texto, mostrar que a doutrina espírita possui vasta literatura sobre o tema. Atualmente é cada vez mais freqüente observarmos em nossa sociedade diferentes tipos de distúrbios psicopatológicos. As pressões da vida moderna, aliadas muitas vezes a falta de um suporte familiar e religioso, acabam provocando um aumento dos diferentes tipos de transtornos mentais.

Muitos desses problemas tem origem cármica, ou seja, foram adquiridos pela própria pessoa como um reflexo de danos no perispírito, provocados por transgressões à lei de amor e caridade em outras reencarnações. Como o corpo físico sofre a influência deste molde (perispírito), este acaba por trazer a predisposição genética e orgânica, para as diferentes disfunções fisiológicas relacionadas a organização mental.

Todo aquele que se dispõe a estudar a doutrina espírita, sabe da necessidade de conhecer um pouco mais sobre esse assunto. Por isso, resolvi transcrever um capítulo do livro “ TRANSTORNOS MENTAIS “ de autoria da respeitada médium e estudiosa espírita Suely Caldas Schubert, que com muito senso de responsabilidade faz um resumo das principais distonias mentais, a visão da medicina atual e a visão através da doutrina espírita. Este livro trás também com muita clareza, capítulos que versam sobre assuntos tais como a solidão, depressão, alcoolismo, acompanhados por diferentes casos verídicos.

Logo no início ela nos transcreve uma célebre frase de Allan Kardec, quando este afirma que o tratamento espiritual e o tratamento médico devem ser utilizados conjuntamente, nos mostra a grandiosidade das observações de Kardec, e que ele está mais atual do que nunca. Em sua grande experiência como médium relata que mesmo nos distúrbios constatados como puramente fisiológicos, sem interferências espirituais, que o paciente também é grandemente beneficiado pelas terapias espirituais do passe, do evangelho, da água fluidificada, da cromoterapia e da interação sadia com as pessoas nas diferentes atividades.

 Passamos então a transcrever um pequeno resumo dos parágrafos desse interessante livro. A autora tem ainda outros importantes títulos, cuja leitura também recomendo.

 Paz em Jesus.

 

TRANSTORNOS MENTAIS

 

CAPÍTULO 6 – TRANSTORNOS PSICÓTICOS

ESQUIZOFRENIA

 Na opinião de Jung “a investigação da esquizofrenia constitui uma das tarefas mais importantes da psiquiatria futura.” A esquizofrenia é considerada como a mais devastadora das doenças mentais, porque seu início ocorre cedo na vida do paciente e seus sintomas podem ser destrutivos para o paciente, para sua família e amigos. Muitas são as explicações para as causas da esquizofrenia. A dificuldade existe porque os sintomas são bastantes variados e mudam no mesmo paciente, com o tempo.

Características essenciais – alucinações auditivas, vozes argumentando, discutindo, comentando sobre o paciente, palavras obscenas, alucinações visuais, idéias delirantes súbitas, posturas bizarras, afeto embotado. O paciente pode acreditar que alguma entidade externa está controlando seus pensamentos...

Visão espírita:

Elucidando a difícil questão, o Dr. Jorge Andréa afirma que quanto mais cedo for diagnosticada maior será a probabilidade de êxito, e aduz:

“ Na esquizofrenia, a sintomatologia mais comum consiste na redução do relacionamento interpessoal e mergulho num mundo próprio de fantasias delirantes. Esses delírios de variada ordem, são considerados originários nos próprios campos psíquicos do paciente; entretanto, podemos asseverar também existir, nesses doentes, possibilidade de autêntica fenomenologia mediúnica associada, causada por entidades desequilibradas. As sessões espíritas de desobsessão, realizadas por pessoas experientes e de bom senso, têm demonstrado a importância desses fatos, que não devem deixar de ser estudados e meticulosamente apreciados como severas reações cármicas em intercâmbio obsessivo. O portados do processo obsessivo realmente está absorvendo, à sua volta, a influencia espiritual negativa, o que outros classificam como delírios próprios da doença. Nesses casos será bem lógico dizer-se que os delírios pessoais existem, como, também, a percepção auditiva persecutória partindo de entidades espirituais reivindicadores (desafetos pretéritos).” O grifo é nosso.

DEPOIMENTO PRESENTE NO LIVRO

Z.R., uma moça de 26 anos, queixava-se que desde os seus treze anos de idade, onde quer que fosse havia alguém vigiando seus passos, inclusive quando tomava banho, ou quando ia dormir. Também dizia que esse alguém que a vigiava a torturava, em determinados momentos, fincando alfinetes longos em seu corpo enquanto ria de seu sofrimento. Isto a impedia de ter namorados, embora quisesse e se afligia por não conseguir manter um relacionamento...

...Durante dois anos ela recebeu tratamento espiritual. Foi constatada a presença de espíritos perseguidores que ao serem doutrinados desistiram de atormentá-la. Houve significativa e rápida melhora e Z. sendo uma moça bonita, logo começou a namorar... Caso ocorrido em 1990.

TRANSTORNOS MENTAIS

Suely  Caldas Schubert

Minas Editora

 

< Voltar