SER DESDITOSO

Alma ressequida de esperança,
Que lágrimas repetidas lança.
No solo duro de teu coração,
Onde brotará um dia o perdão.

Segue aflita e tristonha,
Pelos caminhos escarpados de teu ser.
Olvidando do irmão que também clama,
Por um minuto de paz e de esperança.

Acalma-te alma sofrida, que a dor ensina,
Que a vida é bela e encanta.
Basta olhar o sol de um novo dia,
E começar a plantar a semente da esperança.

Lembra a lição do Mestre Jesus
Que pelo Amor e Misericórdia sempre nos conduz.
Para o cultivo do amor e do perdão,
Para colhermos um dia a PAZ no solo do coração.

Um amigo oculto
Grupo Espírita Fraternidade de Mogi das Cruzes

 

< Voltar