Meu Amigo 



Para servir com Jesus 
Na seara do Evangelho, 
É preciso abandonar 
As manhas do homem velho. 


O discípulo sincero, 
Nos caminhos redentores, 
Por enquanto, encontrará 
Mais espinhos do que flores... 


Esse logo desanima 
Ao primeiro contratempo, 
Mas se tudo corre bem 
Alega falta de tempo. 


Aquele que cultivar 
Amor na gleba da fé, 
Encontrando tiririca, 
Larga a pá e dá no pé. 


Outro suplica na prece 
Ser médium no Espiritismo, 
Quando atendimento, reclama 
Cefaléia e reumatismo. 


Não devemos criticar... 
Na Terra, foi sempre assim, 
Na hora do vamos ver 
É choro do início ao fim. 


Mas a Verdade é uma luz 
Soberana, clara e forte, 
Que o homem contemplará 
Face a face, além da morte. 


Aqui de nada nos vale 
Queixas, tristeza ou desculpa. 
O que nos resta fazer 
É assumir a nossa culpa. 


Quem cruza os braços no mundo 
E o próprio tempo aniquila, 
De uma nova encarnação 
Terá que enfrentar a fila. 


Se você tem com Jesus 
A bênção de trabalhar, 
Meu amigo, siga em frente 
E pare de reclamar! 



Eurícledes Formiga

<- Voltar