Prezados frequentadores do site Espiritismogi.com.br

Estamos apoiando PAI GUIMARÃES DE OGUM para a Câmara Municipal de São Paulo pois a proposta deste candidato é a luta pela inclusão social, pelos direitos de livre expressão e pela luta contra a INTOLERÂNCIA, DISCRIMINAÇÃO E PRECONCEITO que muitas pessoas tem contra a Umbanda (nossa co-irmã), inclusive no meio Espírita, que é exatamente no meio em que não deveria existir este tipo de atitude ou pensamento. O preconceito contra a Umbanda invariavelmente também nos atinge e nos afeta. Sendo assim decidimos apoiar a candidatura deste digno senhor a uma Cadeira na Casa de Leis da Cidade de São Paulo.

A Umbanda é uma religião de respeito, que prega e pratica a caridade, inclusive Chico Xavier no programa "Pinga Fogo" falou sobre a importância e trabalho desta bela religião para o Brasil (assistam vídeo dispnível no youtube no endereço http://www.youtube.com/watch?v=_nxXJ0iAeiM).

Sendo assim,  é com tristeza que verificamos o preconceito e a discriminação assim como a falta de caridade moral de algumas pessoas contra nosso apoio e contra o Pai Guimarães. É neste momento que percebemos como as pessoas ainda não entenderam o Espiritismo como ele precisa e deve ser entendido.

PAI GUIMARÃES DE OGUM  é sacerdote, um sacerdote que levou 21 anos para ser ordenado dentro dos templos de Umbanda, é um sacerdote que merece nosso respeito assim como um padre ou como um pastor evangélico. Ele tem este nome pela tradição religiosa que recomenda dar aos seus filhos o nome do Orixá que os guia, sendo assim ele tem Ogum (São Jorge no sincretismo religioso) como seu Orixá protetor e agregou ao seu nome esta alcuma. Se você ficou desapontada imagine nós que lutamos há mais de 5 anos pela divulgação da verdadeira Doutrina Espírita na internet, Doutrina esta que tem no seu cerne o respeito, o entendimento e a caridade para com tudo e com todos !

Diante da reação de alguns internautas perante nosso apoio ao Pai Guimarães nos entreolhamos e nos perguntamos assustados: "PRECONCEITO NO ESPIRITISMO ????, SERÁ ????" e com profunda tristeza constatamos que SIM !

Gostaríamos de resaltar também que a Umbanda não é MACUMBA, o termo macumba é um termo pejorativo, é a mesma coisa que chamar um portador de síndrome de down de "mongoloide", chamar um Umbandista ou um Candomblecista de macumbeiro é demonstração de intolerância, falta de respeito e preconceito.

A Umbanda é uma religião brasileira que nasceu em 1908 no Rio de Janeiro dentro da Federação Espírita e teve a orientação de um espírito extremamente iluminado que fora Religioso Católico na sua última encarnação e que resolveu se identificar como um índio para provar que a humildade deveria ser o maior atributo da nova religião que nascia, sendo assim se identificou como sendo o "Caboclo das Sete Encruzilhadas". A Umbanda tem como base a caridade, o amor e a adoração das forças da natureza, na Umbanda é considerado um "crime" fazer o mal.

Apoiamos Pai Guimarães pois ele tem uma proposta de luta contra o preconceito e a intolerância que nós espíritas sofremos também na pele, e para que ele possa lutar pelos direitos da nossa comunidade perante as leis constituídas deste pais.

Seria de bom alvitre recomendar à estas pessoas que SE DIZEM ESPÍRITAS a leitura do livro "Tambores de Angola" (disponível na biblioteca do nosso site) e também a orientação de que se pretendem integrar as fileiras dos verdadeiros espíritas a primeira coisa que devem fazer é libertarem-se do preconceito e do orgulho. Nós espíritas não somos nada, nós espíritas somos os mais individados perante a espiritualidade e devemos procurar entender e respeitar a tudo e a todos para que possamos obter a misericórdia divina. Se a pessoa que discrimina ainda for jovem espírita o ocorrido é mais triste e mais grave ainda pois é nos jovens que temos a esperança da mudança das mentalidades antigas e deturpadas da nossa sociedade, mas ainda é tempo, ainda é tempo de mudar e aprender a ACEITAR e a COMPREENDER.

Irmãos, procurem ler o livro Tambores de Angola(clique aqui para baixar), procure se informar sobre a Umbanda para que não faltemos com a caridade e não nos individemos perante a espiritualidade pelo erro do preconceito e discriminação, pois o preconceito e a intolerância jamais podem fazer parte dos pensamentos e sentimentos dos VERDADEIROS espíritas.

Fraternalmente,

Espiritismogi.com.br