EVANGELHO DE JESUS – SEMPRE ATUAL

 

Já sabemos que para o entendimento das lições de vida que nos foram ofertadas pelo Mestre da Vida, Jesus Cristo, devemos rejeitar a letra que mata, apegando-nos ao espírito que vivifica, pois o Cristo, o Filho do Deus vivo, sabia da reduzida capacidade de entendimento dos homens de sua época, em razão do profundo materialismo.

 

Dessa forma, como verdadeiro Mestre da vida, Jesus falou por parábolas, qual o professor falando das vogais e consoantes ao iniciante dos estudos, sabendo que tempo viria em que a humanidade, em razão do progresso espiritual, e através da fé raciocinada, conseguiria apreender o verdadeiro sentido de suas palavras.

 

Foi por isso que o Divino Mestre disse que nada que fosse secreto deixaria de ser descoberto, e que nada que fosse oculto deixaria de ser conhecido e tornado público. Sabia Jesus que a humanidade conseguiria apreender o real significado de suas lições, o que ocorreu após a chegada do Consolador prometido, e que é a Doutrina Espírita, através dos Bondosos Espíritos, mensageiros da infinita caridade de Jesus.

Nesse capítulo VIII, vv. 16 e l7, do Evangelho de LUCAS esclarece Jesus Cristo que a candeia deve iluminar o mundo, no sentido de que cada indivíduo deve, através de pensamentos, palavras e atos, demonstrar a Luz do aprendizado do Cristo Redentor, propiciando o esclarecimento e a transformação dos irmãos ainda envoltos com as trevas da ignorância.

 

Disse, também, o Divino Médico das almas que "Vós sois a luz do mundo." – Jesus (Mateus,5:14) demonstrando a grande responsabilidade do ser que se diga cristão. Ora, a Luz serve para amparar o viajor pelos caminhos da vida, aclarando os que se encontram nas trevas. Essa Luz são os atos praticados e que denotam o indivíduo que Ama a Deus sobre todas as coisas, e ao próximo como a si mesmo que, segundo Jesus Cristo, é o resumo de todas as leis e os profetas.

 

Comentando a respeito, o Iluminado espírito EMMANUEL, através da psicografia de Chico Xavier, no livro "FONTE VIVA", no capítulo "SOIS A LUZ", esclarece que " Cristão sem espírito de sacrifício é lâmpada morta no santuário do Evangelho", indicando que o aspirante ao discipulado do Cristo deverá, necessariamente, doar as suas forças para a realização do bem, não se podendo olvidar de que toda elevação demanda esforço.

 

Assim, o nosso aprendizado do Evangelho de Jesus deve aparecer às criaturas como verdadeira Luz de transformação, pelos nossos atos, servindo para amparar, clareando, nossos irmãos em Cristo que ainda não conseguiram colher os frutos da árvore de vida eterna, que é Jesus Cristo.

 

O nada oculto que não venha a ser revelado, segundo os ensinamentos do Alto, significa que não basta ao indivíduo dizer-se cristão, sem os correspondentes atos de caridade, já que no plano espiritual, onde nada fica oculto, não poderá o desavisado ser valer-se da cortina do simulacro, onde se apresentará como realmente é.

 

Na espiritualidade, o espírito não conseguirá camuflar a sua real posição, devendo lembrar do que nos avisou Jesus Cristo de que nem todos os que dizem Senhor, Senhor, entrarão no reino dos céus,mas somente aqueles que fazem a vontade de nosso Pai, Deus, o Criador Misericordioso. Essa advertência é maior, ainda, para os espíritas que se limitarem a ter o Evangelho de Jesus nos lábios, sem mantê-lo vivo no coração.

 

Pertinente e elucidativa é a ilação que nos é ofertada por Antônio Luiz Saião, insigne espírita, que esclarece: "Nada, portanto, terá de ficar oculto. Chegamos ao tempo em que tudo tem que ser esclarecido, não, certamente, de modo completo, mas tanto quanto o exija e comporte o nosso adiantamento. Não esqueçamos, porém, que, principalmente, da pureza da nossa consciência é que depende a intensidade da luz que tudo nos clareará, por isso que dessa pureza é que depende o sermos bons Espíritos e, conseguintemente, assistidos, inspirados, protegidos e guiados no conhecimento da verdade, como o são os Espíritos bons".( texto extraído do livro "Elucidações Evangélicas", pág. 135-139, de Antônio Luiz Sayão, Editora FEB).

 

De outro vértice, a atualidade do Evangelho do Cristo nunca se mostrou tão presente como nos tempos atuais quando podemos observar uma certa analogia com essas palavras de Jesus, quando assistimos, pasmados, o pulular de denúncias de corrupção em todo o orbe, principalmente em nosso País, tornando público o verdadeiro caráter das pessoas envolvidas, mostrando-as à população como realmente são.

 

Essas denúncias, divulgadas por toda a imprensa, envolvendo políticos, juízes e empresários, fizeram cair o véu de que se utilizavam essas pessoas que sempre se valeram do fermento dos fariseus, que é a hipocrisia, olvidando da justiça absoluta do Criador que estabeleceu a lei de causa e efeito, desconhecendo que se a sementeira é livre, a colheita será obrigatória.

 

Devemos orar por esses irmãos em Cristo para que despertem enquanto estão a caminho, pois, será grande a infelicidade quando retornarem à verdadeira pátria, que é a espiritual, mostrando-se como verdadeiramente são.

 

Procuremos, pois, irmãos em Cristo, sermos a luz do mundo, aplicando sobre nós mesmos todos os ensinamentos de Jesus, para que a nossa reforma íntima possa resplandecer e atrair para a Luz de Jesus nossos irmãos que ainda claudicam pelas trevas da ignorância.

Que a Paz de nosso Senhor Jesus Cristo nos felicite a todos.

César Luiz de Almeida

Grupo Espírita Fraternidade de Mogi das Cruzes

<-Voltar